11 abril 2014

Maneiras de se fazer um protesto



Post produzido pelo novo parceiro do blog. Clique aqui para conhecer.


 Se há algo que encontra-se em destaque no Brasil e em grande parte do mundo atualmente, são os protestos. Eles batalham por condições melhores ou cuidados maiores mas, ainda assim, por vezes entram em nosso caminho. Greves e paralisações, passeatas repletas de pessoas nuas, multidões gigantescas, quebra-quebra, e até mesmo músicas. Os protestos não são  um fenômeno atual, simplesmente não saíram nunca de moda, mas, qual a melhor forma de protestar?

 
Abaixo, algumas ideias bastante úteis (e outras nem tanto).



1 - Música 




  Uma das formas de protesto que mais marcam gerações são as músicas, (quem não se lembra da Geração Coca-cola?) estas, são consideradas uma das formas de protestos mais úteis, já que geralmente são capazes de atingir a massa de maneira direta e incrivelmente precisa. mas, como qualquer tipo de arte, está sujeita com facilidade a distorções e censuras, além de não ser acessível pessoalmente a cada um. Mas, foi a música que guiou o homem a caminhos nunca imaginados e o libertou como poucos outros métodos e fatores.
  A música "Cálice", é um dos exemplo mais conhecidos, foi composta originalmente por  Chico Buarque, e é cuidadosamente feita para não ser censurada pela ditadura, como só as letras das músicas eram analisadas (geralmente) ele se valeu da sonoridade da palavra "cálice" como "cale-se", uma obra que mostra o poder de um protesto, e a beleza da arte. A versão disponível acima é uma reinterpretação feita por Pitty.


2 - Aglomerações Humanas




 Este é o tipo mais comum de protesto, as pessoas se reúnem, cantam, se pintam, chamam a atenção, gritam, fazem o máximo de barulho possível, e principalmente, caminham.

  A vantagem deste tipo de protesto é a atenção que ele atrai, a massa de pessoas andando na rua costuma ser incrivelmente chamativa e isto leva por vezes a uma atenção atraída de uma forma tão grande e com tanto destaque, que mais e mais pessoas participam.


 Infelizmente, o descontrole pode se estabelecer facilmente por atitudes guiadas pela multidão, o que pode vir a sujar o nome e as intenções do movimento.

3 - Aglomerações "Pouco Comuns"


  Pergunte-se, qual o papel de um protesto? Chamar atenção? Então é exatamente o que estas passeatas ou aglomerações fazem com sucesso. Passeatas de bicicletas com pessoas nuas, protestos em ambientes gelados, ou condições não favoráveis, e atitudes estranhas em conjunto, estes protestos mechem diretamente com o senso do comum e costumam ter sucesso além de uma repercussão mundial.

 Desvantagens? Fotografias, naturalmente comprometedoras. Apesar de tudo, é uma atitude válida.

4 - Exceção à Regra

Sim, este pintor pregou os próprios testículos.
  Algumas incrivelmente perfeitas e que não se enquadram em nenhuma das categorias comuns, e outras que são consideradas horrivelmente absurdas ou mesmo engraçadas acontecem, e na maioria das vezes, este tipo de protesto ganha repercussão mundial, mas, pelo tipo de visão recebida, costuma não atingir o seu objetivo. Naturalmente os que o conseguem tem um reconhecimento "eterno" pela coragem, ou estranheza em tomar tais atitudes.

  O que vale no fim de todos os protestos, é afinal de contas, chamar atenção.

5 - Quebra Quebra


 Quando nada resolve, ou algo sai do controle, esta polêmica forma de protesto ganha a cena completamente, uma espécie de desequilíbrio que costuma destruir tanto a imagem do protesto como a justiça em se conseguir. Uma espécie de tudo ou nada, que não deve ser apoiado, já que a destruição neste caso, é como a ira sem precedentes que destrói sem uma análise prévia do objetivo. Se você não for ser uma exceção à regra de forma desastrosa, por favor, também não seja este tipo de exceção, provavelmente, as consequências serão piores que o seu objetivo.



E então é isso pessoal! Espero que tenham gostado!



Discorda ou conhece outras formas de protesto? Que bom! Divida conosco nos comentário.

Post produzido pelo novo parceiro do blog:


http://www.umesobretudo.blogspot.com.br/

4 comentários:

  1. Sou a favor de manifestações "quebra-quebra", como citou o colega, pois elas tem um objetivo muito maior por trás da simples destruição de patrimônio (público ou privado)... Não participo ativamente de nenhum grupo de manifestos, infelizmente não tenho tempo nem para os projetos pessoais, que dirá para os coletivos... MAS converso com pessoas que o fazem, e as motivações para esse tipo de protesto são sempre bem discutidas!!
    A maioria das manifestações "quebra-quebra" tem um alvo específico: bancos (para mostrar que estamos contrários à situação financeira lobista do país), prédios públicos (também com o intuito de demonstrar desgosto com as ações vindas destes) ou a queima de algum ídolo (o famoso "malhar de Judas", que é uma brincadeira em muitos lugares do mundo, mas que "em manifestação não pode", é feio!!) com o mesmo fim de indicar discordância com seus atos, propostas ou ideologia...
    Essas revoltas não são por agir com raiva súbita, ou com impulsos motivados por outros, são coisas analisadas, vistas se terão o efeito desejado, se ao menos os atingidos vão tomar alguma providência para acalmar a população que demonstra sua indignação!!
    Acontece que ao invés de tomar uma atitude de mudança, o que vêm é um vitimismo maior do que é possível para empresas e setores do porte dos atingidos pelos protestos!! E aí a culpa cai pra população...

    Enfim, isso daria texto para mais um post, e estou me estendendo demais... Espero ter podido contribuir para desmistificar os protestos de quebra-quebra... Quando é m.a.n.i.f.e.s.t.a.ç.ã.o, aquela organizada, com pessoas cientes do que estão propondo, com FOCO, o buraco é bem mais embaixo do que dizem nossos jornais noturnos...
    Bjssss e parabéns pela parceria!! ^^

    http://desajustadoarrumado.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Elis, vi o seu comentário no Um E sobre tudo e corri para cá, concordo sim que o quebra-quebra tem lá os seus objetivos e os representa bem até demais. Já que o intuito de um protesto é ter destaque e chamar atenção e este é o ponto forte deste modo; Como disse, o principal problema é que ele suja o nome do movimento e resulta em acidentes entre os próprio integrantes, e vidas, são uma daquelas coisas que não podemos dar balanço.

      Excluir
    2. Obg pela resposta rápida Edson!!
      Concordo pela questão vidas, mas quem suja é quem está de fora, numa cadeira confortável, recebendo pra fazer marketing negativo... Não acho justo!!
      A população n tem culpa da desinformação que sofre, também...
      Bjsss e valeu por tudo!! ^^

      https://www.facebook.com/LyricGrl/posts/617479665002117?stream_ref=10

      Excluir
  2. Sou a favor do protesto a favor dos nossos direitos, com organização e tudo na paz, sem brigas e destruição, mostrar que a gente é violento piora as coisas!
    Bjos, Bia.

    http://umamineirasonhadora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

analyticstracking.php

About Us


Bruna Della, 19, brazilian, drama student, blogger and capricorn. Believe that can change the world with smiles. Blog Cappuccino E Bobagens is a personal space where I can talk about places, products, woman things and projects that help the world. If you have some suggestion, please, send us an e-mail: cappuccinoebobagens@gmail.com Cappuccino E Bobagens // Cappuccino And Stuffs

Recent

recentposts

Random

randomposts