13 julho 2016

Como foi o Encontro Solidário de Blogueiros 2016?


     Hey Pessoinhas, demorei mas cheguei. Estou com sérios problemas com minha internet e tive que ir em outro espaço para publicar as fotos oficiais e fazer esse post, mas tudo bem, o que importa é que conseguirei lhes contar como foi o Encontro Solidário de Blogueiros 2016.
     Confesso que esse ano, fiquei um pouco mais nervosa que o normal. O espaço era novo, iria tentar novas formas de interação durante todo o evento, apesar da estrutura não mudar tanto, haveriam algumas coisas novas que poderiam ou não dar certo. Mas conto a vocês durante o post.



     Iniciamos o evento com uma cena chamada Mulher Humano, onde as atrizes Bruna Ribeiro, Bianca Santina, Amanda Andrade e Thais Zuchetti (acabou não conseguindo estar no dia) criaram monólogos com histórias de mulheres que sofreram abuso e estavam indo passar por tratamento. A cena incia-se antes mesmo de todos os participantes perceberem, pois ao entrarem, encontram flores nos bancos sem saber os motivos mas já era visível que acabavam sentindo um certo carinho pela flor. Flor que representa toda a nossa relação mulher x mundo. A cena se inicia e fica mais visível ainda o motivo de todas estarem com flores, ouvindo o depoimento das mulheres representada pelas atrizes e permitindo despertar o interesse e os motivos de tanta importância o tema do evento. Não tem como não se envolver pela cena, criada cuidadosamente pelo grupo. As meninas cantaram Eu sou um Monstro da Karina Buhr, enquanto tentavam retirar todos os nomes e apelidos que a sociedade lhes oferece e tudo o que ouvimos diariamente como "sapatão, gostosa, fiu fiu, pssit, delicia etc" riscados por seus corpos com batom vermelho, algo que mesmo tentando se apagar, continuava manchado pelo corpo.

    Então, fomos para a gincana. E por mais chato que pareça, sempre que separo os grupinhos, a galera se entrosa mais e novas amizades são resultados da gincana. É por isso que essa parte sempre será fixa e deve manter-se sempre no evento. É lindo ver o quanto ao final do evento, todas já estão se abraçando. O desafio dessa vez, foi que cada grupo criasse 3 postagens diferentes para se chegar ao tema do evento: Violência contra a Mulher. Qual seria o diferencial desses três posts que fariam com que o tema fosse atingido mas de forma diferente das outras e nossa, quanta ideia maravilhosa! As vezes temos a mania de explorar apenas um lado da temática, sendo que um pequeno tema pode ter vários lados e várias formas de ser estudado e compartilhado.

     O ápice do evento: a palestra. Convidamos dois espaços para conversarem durante uma hora com os blogueiros presentes. O Espaço Clareira (Bruna Sterza, Ana Carolina Zacari e Elisa Cavalheiro - Psicólogas e a Júlia Rhuanita - Enfermeira )  e o Coletivo Feminista Sexualidade e Saúde (Isabela Venturoza - Antropóloga). O assunto foi bem amplo e gostaria de amplia-lo para postagens mais completas, mas darei uma pincelada sobre porque meu dedo fica nervoso.


      As profissionais do Espaço Clareira se organizaram de forma que facilitou muito o entendimento de violência. Criaram uma história fictícia que se iniciava com a personagem dizendo "Não" para um cara na night e por insistência ela acabou sedendo e os dois acabaram tendo uma relação mais séria. E depois de contarem a história ficou bem perceptível o quanto o não respeitar o "Não" já é uma agressão imensa e então, todas percebemos o quanto o buraco do problema é mais fundo do que pensávamos. Fiquei assustada comigo mesma, pois enquanto ouvia a história a ouvia com naturalidade, com o pensamento de "já ouvi e vivi isso" e ainda ri e ao final da história, consegui perceber vários pontos e o quanto essa história não pode ser nunca algo natural e o quanto acha-la normal é problemático. Após aprofundarem em cada detalhe da história, elas terminaram lendo uma música da Úrsula, dizendo a Pequena Sereia o preço para ela ser quem ela quer ser: humana. É bom lembrar que cantamos essas coisas (e outras bem piores) quando crianças e para nossas crianças.
Terá sua aparência
Seu belo rosto
E não subestime a importância da
linguagem do corpo
O homem abomina tagarelas
Garota caladinha ele adora
Se a mulher ficar falando,
O dia inteiro e fofocando
O homem se zanga, diz adeus e vai embora.
Não!
Não vá querer jogar conversa fora
Que os homens fazem tudo pra evitar
Sabe quem é mais querida?
É a garota retraída
E só as bem quietinhas vão casar

     A Júlia Rhuanita, enfermeira da palestra, nos mostrou um outro agravante. Nas nossas UBS's e centros médicos, os profissionais não estão preparados para receber mulheres abusadas. Muitas são subestimadas e acabam sendo deixadas de lado por acreditarem que a culpa é dela mesma. Então, o que poderia ser um alivio para a mulher, acaba sendo pior do que ela pensava e esse trabalho deve ser realizado com todos os profissionais. Além disso, você ir até o posto, UBS e deixar seus dados por lá e solicitar ajuda de um problema provido da violência não é uma denuncia, para isso é preciso ir até uma delegacia da mulher ou delegacia convencional. O grande problema é que a delegacia da mulher fica aberta só durante a semana e em horário comercial (??) e em delegacias convencionais, os profissionais não estão preparados para isso e podem acabar piorando a condição da mulher. Além disso, a denuncia só pode ser feita quando existem provas, ou seja, quando a agressão deixou sequelas físicas (morais não né?!) na violentada.

    E para fechar com chave de ouro a Isabela Venturosa nos contou um pouco sobre a Lei Maria da Penha e o quanto ela ainda é cheia de falhas. Inclusive não foi fácil conquistar essa lei. A Isa falou sobre diversos assuntos, mas nos mostrou também a importância de se falar do homem. No coletivo, os homens que violentaram as mulheres são encaminhados para lá. Eles vão se quiserem mas como a Isabela pontuou, vão cheios de razão e com a certeza de que estão certos e isso não é porque são pessoas ruins, mas porque nós, construímos esses homens. E algo que me marcou muito foi sobre isso, ela disse uma frase que até agora me arrepia:

Tudo o que é construído, pode ser desconstruído.
Marcela do QG de Doces
A Taty deu alguns tapas na nossa cara, lembrando o quanto é importante, nós, influenciadores digitais de abordarmos assuntos como esse.
    E finalizamos o Encontro Solidário com os sorteios. A Marcela do QG de Doces esteve presente e participou de pertinho de tudo. Não poderíamos deixar de citar que os brigadeiros dela foram super comentados e requisitados. Eu já estou até pensando em encomendar alguns para mim.
 
    E então durante os sorteios, descobrimos as vencedoras da Gincana Presencial e a ganhadora da Gincana Online.
    A foto das ganhadoras, que saíram recebendo kits completos da Tratta Brasil. Parabéns meninas!
 A foto da master vencedora Marusa do blog Alternativa Versátil, ela se destacou e ficou em primeiro lugar na Gincana Online e saiu recebendo uma cesta com produtos e serviços para resenhar no blog. Parabéns!
    E por fim, todos acabaram sendo sorteados e levaram para casa produtos para resenharem. As marcas maravilhosas são essas listadas abaixo, mas é legal vocês acessarem o post dos Parceiros Oficiais do Blogueiro Solidário 2016, pois lá tem mais informações dos pareiros e botão que os leva direto para curtir a página de todos eles.

Saraiva Mega Store - Center Norte
Espaço Clareira - um encontro com a psicologia fenomenológica-existencial
Coletivo Feminista Sexualidade e Saúde
Trattabrasil Professional
Geek N' Freak
QG de Doces
Ateliê Amor de Amora
Studio 81
Vult Cosmética
Arteiras Maristas
PUBLICITATY
Camarim Florido

Falando bem por cima, foi isso. Quero abordar mais os temas de formas diferentes aqui no blog, então, me aguardem. Como diria a rainha dos snaps ThaynaraOG: Surra de posts!

2 comentários:

  1. Aaain que legaaaal. Encontro de blogueiros, palestras e atuação. ISSO SERIA UM PARAÍSO PRA MIM. Meu sonho participar de algo assim. Adorei.

    O ACESSO PERMITIDO ESTÁ DE VOLTAAA!
    www.acessopermitido.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha quem sabe no ano que vem você não participa?

      Abraços de luz e seja bem vindo de volta!

      Excluir

analyticstracking.php

About Us


Bruna Della, 19, brazilian, drama student, blogger and capricorn. Believe that can change the world with smiles. Blog Cappuccino E Bobagens is a personal space where I can talk about places, products, woman things and projects that help the world. If you have some suggestion, please, send us an e-mail: cappuccinoebobagens@gmail.com Cappuccino E Bobagens // Cappuccino And Stuffs

Recent

recentposts

Random

randomposts